bb.com.br
acesse sua Conta
 
icone testeira - Acesso à Informação Bandeira Idioma Inglês
Outros Sites
Moedas Comemorativas
Home   História da Moeda
Fatos Históricos

Brasil Colônia

1503
A exploração do pau-brasil enseja a criação de feitorias

1530
Criação das capitanias hereditárias
1553
O primeiro engenho de açúcar é construído na Capitania de São Vicente

1580
Portugal sob o domínio espanhol

1624-25
Holandeses ocupam Salvador

1630-54
Holandeses ocupam Pernambuco e outras regiões do Nordeste

1637-44
Permanência do governador holandês Maurício de Nassau no Recife

1640
Fim da união ibérica

1654
Expulsão definitiva dos holandeses da América portuguesa, e início da crise do açúcar

Reinado de D. Pedro II de Portugal (1683-1706)

1963
Descoberta do ouro em Minas Gerais

1694
Ato real garante a posse das minas aos seus descobridores e estabelece o imposto de 20% sobre o metal extraído
Fundação da primeira Casa da Moeda, na Bahia

1699
Transferência da Casa da Moeda para o Rio de Janeiro

1700
A Casa da Moeda desloca-se para Pernambuco

1702
Retorno definitivo da Casa da moeda para o Rio de Janeiro em decorrência da descoberta do ouro na região central da Colônia
Criada a Intendência de Minas para garantir que o ouro se dirigisse aos cofres do Reino

Reinado de D. João V (1706-1750)

1708
Guerra entre Mascates e Emboadas pelo controle as minas de metais preciosos.

1711
Proibida a exportação do ouro sem prova de pagamento do "quinto" (imposto de 20%)

1720
Criação da Capitania de Minas Gerais
Carta régia proíbe a circulação de ouro em pó em Minas
O fazendeiro Filipe dos Santos é enforcado e esquartejado por liderar rebelião exigindo o fim do imposto do "quinto"

1724
Criada a Casa da Moeda de Minas Gerais, em Vila Rica (Ouro Preto), em que, entre 1724 e 1728, foi cunhada a famosa série dos dobrões

1729
Descobertos diamantes em Serro Frio (Diamantina)

1750
Pelo Tratado de Madri, o território da América portuguesa adquire configuração próxima da que é hoje o nosso país

Reinado de D. José I (1750-1777)

1750
O português torna-se língua obrigatória na América portuguesa

1759
São extintas as últimas capitanias hereditárias, passando todas as terras a pertencer à Coroa

1763
O Vice-Reinado tem sua sede transferida da Bahia para o Rio de Janeiro

1771
Criada a Casa da Administração Geral dos Diamantes

Reinado de D. Maria I (1777-1799)

1789
Inconfidência Mineira

1792
Enforcamento de Tiradentes


1799
D. João torna-se Regente por enfermidade mental de sua mãe, a rainha D. Maria I

1808
A Família Real portuguesa transfere-se para o Brasil, em decorrência da invasão de Portugal pelas tropas napoleônicas
O Regente D. João funda o Banco do Brasil
Criados os bilhetes de permuta para troca pelo ouro em pó ilegalmente em circulação

1815
Queda do Império napoleônico O Brasil é elevado a Reino Unido a Portugal e Algares

1816
Chegada da Missão Artística Francesa

Morte de D. Maria I

1817
Insurreição Pernambucana contra o absolutismo monárquico e o aumento dos impostos para a manutenção da Corte no Rio de Janeiro

1818
Coroação de D. João VI

1821
D. João VI retorna a Portugal para assumir o trono e deixa seu filho D. Pedro como Regente

1822
D. Pedro I proclama a Independência do Brasil

1824
É outorgada a primeira Constituição

1826
Morte de D. João VI

1829
Liquidação do primeiro Banco do Brasil em razão da crise econômica provocada pelos conflitos e guerras

1831
D. Pedro I abdica do trono em favor de seu filho Pedro de Alcântara

1831-1840
Período regencial durante a minoridade de D. Pedro II

1838
Abertura do Banco Comercial do Rio de Janeiro

1841
D. Pedro II é proclamado Imperador aos 15 anos

1851
Irineu Evangelista de Sousa, o futuro Barão de Mauá, cria um banco particular com o nome de Banco do Brasil

1853
Fusão do Banco Comercial do Rio de Janeiro com o Banco do Brasil de Mauá
O Banco do Brasil começa a operar como banco emissor único

1857
Autorizada a abertura de novos bancos emissores para atender às exigências do crescimento econômico

1862
O Banco do Brasil volta a ser o único responsável pelas emissões

1866
O direito de emissão é transferido para o Tesouro Nacional

1888
Reforma bancária estende o poder de emissão a alguns bancos particulares, entre eles o Banco Nacional do Brasil
Lei Áurea, assinada pela Princesa Isabel

1889
Proclamação da República pelo Marechal Deodoro da Fonseca

1889-1891
Presidência do Marechal Deodoro da Fonseca (Alagoas)

1890
Fusão do Banco Nacional do Brasil com o Banco dos Estados Unidos do Brasil, dando origem ao Banco da República dos Estados Unidos do Brasil
O país se divide em três regiões emissoras: Norte (Salvador), Centro (Rio de Janeiro) e Sul (Porto Alegre)
O Banco do Brasil emite notas próprias, com sua conversibilidade em ouro garantida no texto estampado nas mesmas

1891
Promulgação da primeira Constituição Republicana
Deodoro dissolve o Congresso e declara estado de sítio
Deodoro é substituído por seu vice, Floriano Peixoto
Falência de bancos e empresas, queda do preço das ações e do valor da moeda nacional em relação à libra

1891-1894
Presidência do Marechal Floriano Peixoto (Alagoas)

1892
Fusão do Banco da república dos Estados Unidos do Brasil e do Banco do Brasil, dando origem ao Banco da República do Brasil

1893
Início da Revolução Federalista do Rio Grande do Sul
Revolta da Armada e decretação do estado de sítio

1894-1898
Presidência de Prudente de Moraes (São Paulo)

1896
Queda dos preços internacionais do café e redução do ingresso de divisas
Início da Guerra de Canudos

1898-1902
Presidência de Campos Sales (São Paulo)

1902-1906
Presidência de Rodrigues Alves (São Paulo)

1905
Criação do atual Banco do Brasil

1906-1909
Presidência de Afonso Pena (Minas Gerais)

1909-1910
Presidência de Nilo Peçanha (Rio de Janeiro)

1910-1914
Presidência do Marechal Hermes da Fonseca (Rio Grande do Sul)

1914-1918
Presidência de Wenceslau Braz (Minas Gerais)

1918-1919
Presidência de Delfim Moreira (Minas Gerais)

1919
O programa de expansão do Banco do Brasil deciplica o número de suas agências

1919-1922
Presidência de Epitácio Pessoa (Paraíba)

1920
A abertura da Carteira de Redescontos, operando com títulos de outros bancos, transforma, na prática, o Banco do Brasil em Banco Central

1922
Revolta do Forte de Copacabana

1922-1926
Presidência de Arthur Bernardes (Minas Gerais)

1923
Reforma bancária fecha a Carteira de Redescontos, mas o Banco do Brasil obtém o monopólio de emitir papel-moeda

1924
Levante tenentista em São Paulo, estado que passa a exercer a defesa do café Formação da Coluna Prestes

1925
Criação do Instituto do Café do Estado de São Paulo

1926
Suspenso o direito de emissão do Banco do Brasil até o estabelecimento da conversão do mil-réis A sede da instituição muda-se para a Rua Primeiro de Março, 66

1926-1930
Presidência de Washington Luís (Rio de Janeiro)

1928
Fundação do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo

1930
Última emissão de papel-moeda do Banco do Brasil

1930
Getúlio Vargas assume o poder

1931
O Conselho Nacional do Café assume o controle da política cafeeira, antes confiada ao Estado de São Paulo

1932
Revolução Constitucionalista de São Paulo

1933
Instalada a Constituinte

1934
Promulgada a nova Constituição Getúlio Vargas é eleito Presidente da República pela Constituinte para o período 1934-38

1935
Eclosão da revolta comunista

1937
Promulgada a Constituição que institui o Estado Novo

1938
A Ação Integralista Brasileira é fechada
É criado o Conselho Federal de Comércio Exterior com atribuições de tratar dos assuntos econômicos

1939
Deflagrada a II Guerra Mundial

1941
Criação da Companhia Siderúrgica Nacional

1942
Entra em circulação a nova moeda, o cruzeiro

1945
Fim da guerra e deposição de Vargas sob pressão militar

1945-1946
Governo de transição do Ministro José Linhares

1946
Promulgada a nova Constituição

1946-1951
Governo do general Eurico Gaspar Dutra

1951 -1954
Governo democrático de Getúlio Vargas

1952
Criação do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico

1953
Criação da Petrobras

1954
Suicído de Getúlio Vargas

1954 - 1955
Governo de transição de João Café Filho

1955
Governo de transição de Carlos Coimbra da Luz

1955 - 1956
Governo de transição de Nereu Ramos

1956 - 1961
Governo de Juscelino Kubitschek

1960
Inauguração de Brasília O Banco do Brasil transfere sua sede para a nova capital

1961
Eleição de Jânio Quadros Renúncia de Jânio Quadros Governo transitório de Ranieri Mazzili

1961-1964
Governo de João Goulart Deposição de João Goulart pelas Forças Armadas

1964
Governo de transição de Ranieri Mazzili

1964-1967
Governo do Marechal Castelo Branco

1967
Promulgada nova Constituição

1967-1969
Governo do General Costa e Silva

1969
Governo de transição da Junta Militar

1969-1974
Governo Médici

1974-1979
Governo Geisel

1979-1985
Governo Figueiredo

1980
Descoberta da jazida de ouro de Serra Pelada, Pará

1985
Tancredo Neves é eleito pelo Colégio Eleitoral, mas falece antes da posse

1985-1990
O vice-presidente eleito, José Sarney, ocupa a presidência

1986
Instituição do cruzado como unidade monetária

1988
Promulgada a nova Constituição

1989
Instituição do cruzado novo

1990-1992
Governo Collor, interrompido por impeachment do Presidente

1992-1994
Governo do Vice-Presidente Itamar Franco

1993
Instituição do cruzeiro real
Implantado o Plano Real

1994-1998
Eleição de Fernando Henrique Cardoso

1994
Instituição do real como unidade monetária

1998-2002
Segundo mandato de Fernando Henrique Cardoso
 
 pxl0porbb004_www-80-39
© Banco do Brasil
Central de Atendimento BB - 4004 0001 / 0800 729 0001 SAC BB - 0800 729 0722 Ouvidoria - 0800 729 5678 Deficientes auditivos/fala - 0800 729 0088 Segurança
 

Carregando ...