<< Voltar

Banco Popular segue trajetória de melhora em 2007

                                                                         
O  Banco  Popular do Brasil - BPB, braço financeiro do BB para o público de  menor  renda, terminou o ano de 2007 melhorando em 60%  o  resultado negativo - R$16,2 milhões - em relação ao ano de 2006. Os números do BPB  evoluíram  de forma consistente durante todo o ano de 2007,  registrando  no mês de dezembro, pela primeira vez, lucro operacional de R$ 518 mil e lucro  líquido  de R$ 89 mil. Essa evolução obedeceu, principalmente, à rentabilização do microcrédito, ao incremento das receitas com prestação de serviços, à racionalização das despesas e da estrutura de custos e  a um forte alinhamento estratégico com o BB.                              
                                                                         
Foram  realizadas 406 mil operações de crédito em 2007, com  empréstimos de  R$  72  milhões,  fechando o ano com saldo da carteira  de  R$  30,4 milhões. O Banco Popular adotou nova metodologia de análise de risco das operações,  construída a partir da experiência adquirida  ao  longo  dos primeiros anos de atuação, além de aprimoramento no modelo de concessão.

O  resultado foi uma forte regressão nas despesas destinadas a  créditos de  liquidação duvidosa (PCLD). No ano de 2007, a redução chega a 63% em relação ao ano anterior.                                               
                                                                       
Receitas crescem 56%                                                   
                                                                       
Em  2007,  o  Banco Popular do Brasil processou o número recorde  de  55 milhões  de  transações,  com destaque para  as  de  conveniência,  como recebimento de boletos bancários e de convênios diversos, que  cresceram 66%  em relação a 2006. Dessa forma, a receita com prestação de serviços foi  fortemente incrementada, atingindo R$ 42 milhões, com uma  variação de 56% também comparativamente ao ano de 2006.                         
                                                                       
A   exemplo   do  movimento  já  observado  desde  2006,   as   Despesas Administrativas,   no  ano  de  2007,  excluindo   os   pagamentos   aos Correspondentes, oriundos da expansão dos negócios, apresentaram redução de 14% .                                                               
                                                                       
Carteira de clientes e Capilaridade                                    
                                                                       
Com  uma  carteira  de  1,4  milhão  de  clientes  e  2.750  pontos   de atendimento, em 1.350 municípios, o BPB lançou, em 2007,   o  cartão  de débito  Visa  Electron, instrumento pelo qual o cliente pode  efetuar  o pagamento  de  suas compras nos estabelecimentos comerciais credenciados diretamente a débito de sua conta corrente.                            
                                                                       
Dentro  do processo de alinhamento estratégico com o Banco do Brasil,  o Banco  Popular já processa, através de seus Correspondentes,  transações de  clientes do BB (saques e extratos). Ainda em dezembro teve início os testes  na  praça de Brasília para a utilização dos terminais  de  auto-atendimento   do   BB  (externos)  pelos  clientes  do  Banco   Popular, disponibilizando transações de saque e consultas a saldos e extratos  da conta   simplificada.  Isso  conferirá  maior  portabilidade   à   conta
corrente.   Essa operação deverá ser disponibilizada a todas  as  praças ainda neste primeiro trimestre de 2008.                                 
                                                                        
Reconhecimento Internacional                                            
                                                                        
Em   avaliação   divulgada  recentemente  pela   entidade   Microfinance Information Exchange - MIX, composta por membros do Banco Mundial  e  da fundação  CityGroup, que  envolveu  mais  de  1.100  instituições   de microfinanças  de todo o mundo, o Banco Popular do Brasil  obteve  o  1º lugar  em  produtividade, índice que considera o número de tomadores  de crédito por funcionário.                  

Entre  as maiores da América Latina e Caribe, o BPB posicionou-se no  6º lugar  geral  e  conquistou também o 1º lugar no critério penetração  de mercado.  A  MIX  também  concedeu ao Banco  Popular  o  Certificado  de Transparência  pela  qualidade  e  confiabilidade  das  informações   de microfinanças,  e  que  tem  por  objetivo  dar  maior  visibilidade  às organizações  que  sejam mais transparentes, emitindo  certificados  que indicam  que  os  dados  da  empresa  pesquisada  foram  controlados  e avaliados.                                                             
                                                                       
As  análises e avaliações comparativas da MIX são amplamente  utilizadas pelos  investidores,  financiadores, redes  e  prestadores  de  serviços relacionados com microfinanças.                                        
                                                                       
Essa  avaliação reafirma o compromisso do Banco Popular com  o  rigoroso controle  de  custos,  a  qualificação de sua  operação,  as  normas  de governança  corporativa e o alinhamento estratégico com  o  Conglomerado Banco  do  Brasil,  consolidando-se como importante instrumento  para  a popularização das microfinanças.
                                                                    

 pxl1web00500_www-externo-23
© Banco do Brasil  

Carregando ...